quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Rádio Rock promove "Sessions 89", com apresentação ao vivo da banda Vanguart


A 89 FM prepara mais um "Sessions 89" com transmissão direto do palco do Z Carniceria! Você vai curtir no dia 14 de março uma apresentação ao vivo e exclusiva com os caras do Vanguart.

É isso mesmo, para se ligar nesse show é só acessar o RadioRock.Com.Br e curtir o Vanguart mandando um som ao vivo no seu computador, no seu smartphone ou na sua TV. E o mais bacana é que você pode ver essa apresentação no próprio Z Carniceria, que fica na Avenida Faria Lima, 724, próximo da Estação faria Lima do Metrô. É dia 14 de março (quarta-feira) às 21h. Não Perca!!!

Saiba mais em - https://goo.gl/UQXsUc

Onde fica:

Artigo - "Um livro repleto de erros de português", por Fernando Jorge*

O jornalista Fernando Jorge analisa obra do escritor Paulo Coelho: "O que impressiona no livro é a enorme quantidade de solecismos, de erros de português". (Foto: Divulgação)

Um livro de Paulo Coelho, intitulado “O demônio e a srta. Prym”, está repleto de cacofonias, redundâncias, disparates, lugares-comuns, afirmativas absurdas, deficiências lingüísticas, frases mal construídas e erros de regência verbal e colocação pronominal. Além disso o escritor carioca não sabe inserir as vírgulas nos seus devidos lugares. Não sabe virgular. Também ignora que não se separa por vírgula o verbo do sujeito.

Mais do que o enredo anêmico, fragilíssimo, o que impressiona no livro é a enorme quantidade de solecismos, de erros de português. Examinemos alguns desses erros, apenas uma pequena parte. Já na página 35 encontrei este: “...começou a rezar para sua avó, morta há algum tempo atrás...”
Eis aí uma expressão redundante. A idéia de passado está bem presente no verbo haver, não sendo necessário, portanto, o uso do advérbio atrás. Paulo Coelho repete o erro em outras páginas do livro:
“Há muitos anos atrás...” (página 36) – “Há três anos atrás...” (página 49) – “Há quatro dias atrás...” (página 58) – “...há milênios atrás” (página 60) – "Há três dias atrás..." (página 67).

Paulo não sabe usar a combinação da preposição em com o pronome demonstrativo aquele, na sua forma feminina, como se vê na página 37 de “O demônio e a srta. Prym”: “De modo que resolveu matá-lo aquela mesma noite...” A noite decidiu matar alguém, era uma criminosa? Se pudesse ser claro, correto, Paulo teria escrito assim: “De modo que resolveu matá-lo naquela mesma noite...”.

Monumental erro de concordância resplandece na página 121: “Nada de apostas: aquele povo não merecia a fortuna que quase tiveram ao alcance das mãos.”  O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. É a regra geral, acima violada. 

Convido o amigo leitor para corrigir, junto de mim, a frase do Paulo Coelho: “Nada de apostas: aquele povo não merecia a fortuna que quase teve ao alcance das mãos." 

Paulo Coelho não conhece as regras básicas de colocação pronominal, é incapaz de meter o pronome "se" no seu devido lugar: ".. .desconhecendo que na maior parte das vezes comportam-se. . ." (página 23). Eu e você, amigo leitor, vamos agora corrigir o autor de “O alquimista”: “...desconhecendo que na maior parte das vezes se comportam...”. Mas Coelho é teimoso, insistente e reincidente. Para ele o que não atrai pronome se: “... o que mais temia transformou-se em realidade” (página 98) – "...há um momento em que um homem importante aproxima-se de Jesus" (página 138) – "E que, durante todos estes anos, tornou-se...” (página 160) – “... de modo que ninguém ali descobrisse que, em sua curta viagem até a cidade, transformara-se numa mulher rica”. (página 211).

Observem o cacófato da última frase: “numa mulher”. Aliás, na página 40 há este cacófato medonho: “uma maneira macabra”... É mamar demais, sem ter muito leite!  Aconselho a editora do Paulo Coelho a contratar um professor do nosso idioma para corrigir os gravíssimos erros de português desse escritor. Tais erros ensinam os seus leitores a falar errado, fazem a propaganda da ignorância.

*Fernando Jorge é historiador, biógrafo, crítico literário, dicionarista, enciclopedista e jornalista. Saiba mais em www.fernandojorge.com

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Se o escritor brasileiro mais lido no mundo parece não se incomodar com os pequenos e com os grandes erros em seu texto, o que se dirá de alguns "literatos" que andam escrevendo verdadeiros absurdos na Imprensa e os reproduzindo nos noticiários das emissoras de Rádio? Como diria o saudoso Joelmir Beting: "É para se pensar na cama".

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

O locutor comercial Odemar Costa é o entrevistado desta edição do podcast Voz Off


No programa "Voz Off" deste mês Antonio Viviani e Nicola Lauletta batem um papo com uma das grandes vozes do rádio e da publicidade brasileira: Odemar Costa. Além de ter sido leiloeiro de gado, Odemar é dono do famoso “Aaaah!” do Creme Dental Kolynos e nas horas vagas declama poemas que oferece aos seus amigos.

A conversa aconteceu em 2015 e ele conta como começou a narrar futebol e em quem se inspirou.  Odemar também diz que também teve o mérito de dar em primeira mão uma uma grande notícia que ficou na história! Saiba qual ouvindo o programa "Voz- Off" desta semana.

Banda de heavy metal Slayer é tema de especial na Rádio JR3D

Banda de americana de heavy metal Slayer a Rádio JR3D (Foto:Divulgação)

O programa Estação Rock Base desta semana traz a trajetória da banda de heavy metal Slayer, liderado pelo vocalista Tom Araya, que anunciou o fim de suas atividades em 2018.

Playlist: programa 16 - Slayer

Aggressive Perfector (3:28)
The Antichrist (2:50)
Captor Of Sin (3:29)
Hell Awaits (6:16)
Necrophiliac (3:46)
Angel Of Death (4:51)
Postmortem/Raining Blood (7:08)
Behind The Crooked Cross (3:14)
Silent Scream (3:04)
Seasons In The Abyss (6:33)
War Ensemble (4:52)
Dittohead (2:30)
I'm Gonna Be Your God (2:58)
Sick Boy (2:14)
Stain Of Mind (3:25)
New Faith (3:05)
Disorder (Featuring Ice-T) (4:56)
In-A-Gadda-Da-Vida (3:16)
Consfearacy (3:07)
Americon (3:22)
World Painted Blood (5:53)
Chemical Warefare (5:50)
South Of Heaven (4:30)
Chasing Death (3:44)
Repentless (3:19)

Confira este podcast acessando a Rádio JR3D neste link.

Estação Rock Base mostra a trajetória da banda americana de heavy metal Slayer


O programa Estação Rock Base desta semana traz a trajetória da banda de heavy metal Slayer, liderado pelo vocalista Tom Araya, que anunciou o fim de suas atividades em 2018.

Playlist: programa 16 - Slayer

Aggressive Perfector (3:28)
The Antichrist (2:50)
Captor Of Sin (3:29)
Hell Awaits (6:16)
Necrophiliac (3:46)
Angel Of Death (4:51)
Postmortem/Raining Blood (7:08)
Behind The Crooked Cross (3:14)
Silent Scream (3:04)
Seasons In The Abyss (6:33)
War Ensemble (4:52)
Dittohead (2:30)
I'm Gonna Be Your God (2:58)
Sick Boy (2:14)
Stain Of Mind (3:25)
New Faith (3:05)
Disorder (Featuring Ice-T) (4:56)
In-A-Gadda-Da-Vida (3:16)
Consfearacy (3:07)
Americon (3:22)
World Painted Blood (5:53)
Chemical Warefare (5:50)
South Of Heaven (4:30)
Chasing Death (3:44)
Repentless (3:19)

Confira este podcast acessando a Rádio JR3D neste link.


terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Conheça o acervo exclusivo de Punk Rock do colecionador Leonardo Gibo na Estação Rock Base


Nessa décima quinta edição nós entrevistamos o colecionador e pesquisador musical Leonardo Gibo, que morou no Japão de 1995 a 2017 e que, entre outras funções, atuou como "consultor" de repertório para radialistas renomados como o brasileiro Kid Vinil (89 FM, Brasil 2000, etc.) e o inglês John Peel (BBC Radio 1).



Estação Rock Base nº15
Disorder - Reality Crisis (3:10)
Disorder - 1984 (2:08)
Bad Actors - Are they hostile (2:40)
Bad Actors - Love song (4:36)
Bonnie Parker - Eve Of Destruction (3:21)
Bonnie Parker - It's Ok (2:17)
The Chevrons - Action Man (3:21)
The Chevrons - No More Tears(2:43)
The City Limits - Morse Code Messages (2:37)
The City Limits - If I Had The Time (2:22)
The City Limits - I Just Can't Say Goodbye (3:10)
Crash! - Alright on the night (3:54)
Crash! - Top Billing (3:56)
Energy - Conquer The World (4:45)
Energy - Law Breaker (2:38)
Gobblinz - London (2:26)
Gobblinz - Women in Love (2:29)
Jetz - Catch Me (2:52)
Jetz - If That's What You Really Want (2:47)
Jetz - You Stepped Outa Line (3:04)
Rivals - Here comes the night (2:45)
Rivals - American Faces (2:26)
Rivals - Women of the east (3:13)
Rivals - Mine all mine (2:23)

Produção e apresentação: Denilson Nalin e Marco Ribeiro
Ouça também às quartas e aos sábados, 18h, na JR3D Webradio

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Curitiba traz mais opções de carnaval: além do samba, o bom e velho rock’n’roll


A capital paranaense, tradicionalmente rockeira com um grande número de bandas que se destacam no circuito underground, atrai um público que busca diversão no feriado de Carnaval para curtir a música que mais aprecia.  São pessoas que moram na cidade e turistas que procuram diversão ao som do bom e velho rock´n´roll.

Seguindo essa tendência, a Fan Music em parceria com o Empório São Francisco, inaugura no Carnaval 2018 o Cabaret do Rock. Bandas de rock estão programadas para tocar ao vivo a noite inteira.

Outras atrações também estão confirmadas para o Cabaret do Rock no Empório. De 9 a 13 de fevereiro, a atriz Larissa Maxine, uma das mais importantes performers burlescas do país, sobe ao palco com apresentações originais, únicas e sensuais. Maxine lota casas de shows Brasil afora explorando características do horror e do humor. Bailarinas curitibanas também terão espaço com coreografias especialmente criadas por Helen de Aguiar. Além disso, outras surpresas estão reservadas nos intervalos dos shows.

O grupo Rock Avengers, que se apresenta nesta terça de Carnaval, no empório São Francisco (Foto: Divulgação)

Serviço:
Cabaret do Rock no Empório

09/02 – Sexta – Show com a banda Sexofone
10/02 – Sábado – Show com a banda Syd Vinicius
11/02 – Domingo – Show com a banda Anacrônica
12/02 – Segunda – Show com a banda Ronnie Blues Trio
13/02 – Terça – Show com a banda Rockavengers

Horários: 
22h - Abertura da casa

Valores:
Elas: R$ 15,00
Eles: R$ 20,00

Informações e reservas:
Inbox pela fanpage do Empório

Não é permitida entrada para menores de 18 anos.
Indispensável apresentação de documento com foto.

Empório São Francisco
Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1138
Curitiba - Paraná



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Rádio Base, nº 409 - The Police, Teoria da Sincronicidade e os poemas de Maiakovski


Sincronicidade é um conceito desenvolvido por Carl Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal e sim por relação de significado. Essa é a temática do último álbum dos ingleses do The Police, lançado em 1.983. É um dos mais importantes discos de rock do século 20. E você vai ouvir as faixas-títulos "Synchronicity I" e "Synchronicity II", que abre e que fecha este disco respectivamente.


Rádio Base Urgente, nº 409 - Clique aqui e ouça
Veja (e ouça) as outras atrações desta edição:

The Police - Synchronicity 1 (3:27)
Moraes Moreira - Grito de Guerra (3:30)
Àlvaro Alves de Faria e Patrícia Rizzo apresentam Maiakovski (3:19)
Adriano Ricardo - Pra Te Dizer (3:22)
Angélica - Vou de Táxi (3:14)
Carnaval de Pernambuco - Vassourinha (1:58)
Joelho de Porco - O Rapé (5:09) 1977
Earth, Wind and Fire - Lets Groove (5:40) 
Eloy - Castle in the Air (7:17)
Geraldine Hunt - Can't Fake The Feeling (Can't Fake The Feeling - Unidisc, 1980) (5:18)
Molejo - Dança da Vassoura (3:29)
Wejah - Beggining of Life (7:56)
Sting - The Lazarus Heart (4:34)
The Police - Synchronicity II (4:57)




sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Show do Tatola: a informação que você quer ouvir

Maia, Tatola e Rubão, comandam o fim de tarde da informação musical na 89 FM (Foto: reprodução / Facebook)

Quando chega às 17h, está na hora de ligar o Rádio para saber as principais notícias do dia, não é mesmo? Na 89 FM também é assim. Diariamente, a dupla Maia e Tatola trazem (e tocam) para você as novidades do mundo da música. E tem sido assim desde o século passado quando os dois ainda apresentavam o finado "Lançamento Nosso de Casa Dia / 2000 mil Volts".

Portanto não deixe de ouvir as últimas de seus artistas preferidos na Rádio Rock

Show do Tatola
Produção e apresentação: Maia e Tatola
Segunda a sexta, das 17h às 19h
89 FM, a Rádio Rock - 89,1 MHz - São Paulo
www.radiorock.com.br

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Novos reitor e vice-reitor da USP tomam posse em São Paulo

Vahan Agopyan é engenheiro civil formado pela Escola Politécnica (POLI/USP), mestre em Engenharia Urbana e de Construções Civis pela mesma instituição, e doutor pelo King’s College London (Alexandre Carvalho/A2img)

Os Professores Doutores Vahan Agopyan e Antonio Carlos Hernandes, eleitos reitor e vice-reitor da Universidade de São Paulo para o quadriênio 2018-2022, tomaram posse nesta segunda-feira (29) em sessão solene no Auditório Ulysses Guimarães, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

Com 1.092 votos, a chapa composta por Vahan e Hernandes foi a mais votada na eleição realizada na USP, no último dia 30 de outubro, encabeçando a lista tríplice enviada ao governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Em 13 de novembro, Alckmin nomeou os novos Reitor e Vice-Reitor.

“É uma grande alegria estar presente na posse do novo reitor e vice-reitor da USP. Nós todos somos muito orgulhosos da Universidade de São Paulo. O orgulho é justo, pois a instituição já trouxe muitos benefícios para o Estado. Ficamos muito felizes de estar aqui e honrados por sediar essa cerimônia. Com a nova gestão e esse time campeão, a USP continuará a vencer, pelo bem de São Paulo e do Brasil”, falou Alckmin durante a sessão solene.



Vahan Agopyan é engenheiro civil formado pela Escola Politécnica (POLI/USP), mestre em Engenharia Urbana e de Construções Civis pela mesma instituição, e doutor pelo King’s College London (Reino Unido). Foi Pró-Reitor de Pós-Graduação da USP (2010-2014) e, atualmente, é Vice-Reitor da Universidade.

Professor da USP desde 1975, o docente foi Vice-Diretor e Diretor da POLI, Diretor-Presidente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), Coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo e Vice-Presidente do Conselho Internacional para Pesquisa em Inovação em Edificação e Construção.

Antonio Carlos Hernandes é Professor Titular do IFSC/USP desde 2008. Graduou-se em Física pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e desenvolveu o doutorado em Física Aplicada pela USP, com estágio na Universidade de Gênova, na Itália. Entre 2010 e 2014, foi Diretor do IFSC/USP e, hoje, é Pró-Reitor de Graduação da Universidade.

Hernandes é Coordenador de Ensino e Difusão Científica do Centro para o Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF/CEPID/FAPESP), Vice-Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Materiais em Nanotecnologia e Coordenador do Centro de Tecnologia de Materiais Híbridos, um dos Núcleos de Apoio à Pesquisa da USP.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Artigo - Papai e mamãe, enfim mortos!


Por Fernando Jorge*
Os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos, no dia 30 de outubro de 2002, usando tacos de beisebol revestidos de ferro, assassinaram o casal Manfred e Marisia Richthofen, enquanto ambos dormiam. Quem planejou friamente essa morte monstruosa, com dois meses de antecedência, foi a jovem Suzane von  Richthofen, filha do casal. Motivo: os seus pais se opunham ao amor que unia Suzane a Daniel. Pais malvados! Eles não mereciam viver! Devido a essa imperdoável falta de compreensão do papai e da mamãe, a mocinha de rosto angelical os condenou à morte.

Após comandar o trucidamento dos seus pais, a meiga Suzane foi com o namorado para o Motel Colonial, a fim de ali satisfazer o velho e imperioso instinto que perpetua a espécie humana.

No Cemitério Redentor, da Zona Oeste da capital paulista, durante o enterro de Manfred e de Marisia, a suave planejadora do crime debulha-se em lágrimas, mostra como estava muito abalada. Coitadinha! Todos ali sentiram pena e imaginaram como devia ser profunda a sua angústia, pelo fato de ter perdido os pais daquela maneira tão selvagem, tão bárbara...

Três dias depois, a doce órfã promove a festa do seu aniversário, à beira da piscina da casa. Ela ri, bebe, mastiga uma deliciosa picanha, troca beijos ardentes com o romântico Daniel. Quanta felicidade! Papai e mamãe enfim mortos, quietinhos debaixo da terra, bem estraçalhados, comidos pelos vermes gulosos, com as suas teimosas cabeças arrebentadas por pesados tacos de beisebol revestidos de ferro. Oh visão comovente, encantadora!

Mas a Polícia, esta antipática, descobriu tudo. Pronto, acabou-se a felicidade dos três assassinos. Suzane decerto pensou assim: adeus dinheiro e casa do papai, adeus noites sexuais no Motel Colonial, adeus ruidosas churrascadas à beira da piscina!

A jovem ficou presa dois anos e sete meses, porém o Superior Tribunal de Justiça libertou-a, concedeu-lhe o habeas corpus. E o referido tribunal proporcionou, há pouco tempo, o mesmo benefício aos irmãos Cristian e Daniel Cravinhos. Quando os dois souberam do fato, contou um funcionário da Penitenciária Odon Ramos Maranhão, eles riram, pularam de alegria e se abraçaram.

Roberto Tardelli, o promotor, criticou a decisão do STJ e disse que há a possibilidade de fuga dos irmãos, embora o tribunal ne¬gue isto. Segundo Tardelli, a prisão de ambos era legal. Cheio de entusiasmo, Daniel pretende voltar à faculdade de Direito, onde cursava o primeiro ano. Deseja, portanto, tornar-se um advogado assassino.... Não menos entusiasmado, o seu irmão Cristian declarou que vai trabalhar numa oficina de motos. Astrogildo Cravinhos, o pai dessa dupla maravilhosa, proferiu as seguintes palavras:

– O amor de Suzane de Daniel foi o mais lindo que já vi em minha vida. Perto desse amor, o de Romeu e Julieta vira fichinha.

E Astrogildo acrescentou:
– Meus filhos, massacrados pela imprensa, não tiveram direito a nenhuma defesa.

Como duas opiniões às vezes se chocam e uma pulveriza a outra! Para mim, o amor de Suzane e Daniel foi o mais hediondo que já vi em minha existência, pois gerou um crime teratológico. Julgá-lo superior ao puro e belíssimo amor de Romeu e Julieta, descrito na peça imortal de Shakespeare, não é só um absurdo, e também uma blasfêmia. Além disso, a imprensa nunca massacrou os dois irmãos, ela apenas informou, mas Cristian e Daniel, estes sim, guiados por Suzane, massacraram covardemente os corpos adormecidos de Manfred e Marisia Richthofen. As vítimas é que não tiveram o direito de defesa que os dois irmãos assassinos estão tendo...

*Fernando Jorge é historiador, biógrafo, crítico literário, dicionarista, enciclopedista e jornalista. Saiba mais em www.fernandojorge.com

Depois do SBT, Michel Temer vai agora à Rádio Bandeirantes defender a reforma previdenciária


Em um esforço de tentar aprovar a reforma da Previdência Social na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer continua sua romaria pelos programas e emissora populares. Depois de ter ido ao programa do animador Silvio Santos, no SBT, ele vai à Rádio Bandeirantes nesta segunda-feira debater este e outros temas igualmente polêmicos do atual governo federal com os jornalistas Salomão Esper, Pedro Campos e Rafael Colombo, apresentadores e comentaristas da "Jornal Gente" e com o cientista político Fernando Schüller. A emissora garante que será a primeira vez que Michel Temer virá a uma emissora de rádio para conceder uma entrevista exclusiva.

Embora esteja com a popularidades muito em baixa, como indica algumas pesquisas, será um ótima oportunidade para Temer "prestar contas" das ações governamentais. É um apena que não esteja prevista  a participação de José Paulo de Andrade - ainda em férias - , ou de outros colunistas e comentaristas da Band não participarão dessa transmissão.

Nem se sabe também se Temer responderá à perguntas dos ouvintes por email, redes sociais ou mesmo whatsapp. Também seria bacana se a Rede Band News FM retransmitisse a entrevista para que ouvintes de outros estados pudessem acompanhas pelas ondas do Rádio.

Se isso tudo ocorrer, o debate com certeza, seria extremamente enriquecedor e muito mais interessante. Sem essas participações não creio que a entrevista se transforme em algo relevantemente jornalístico neste começo de ano.

É aguardar para ouvir.

Jornal Gente
Entrevista exclusiva com o Presidente Michel Temer
Segunda, dia 27
A partir das 8h30
Apresentação: Salomão Ésper, Pedro Campos e Rafael Colombo
Produção: Silvania Alves
Rádio Bandeirantes AM 840 KHz / FM 90,9 MHz - São Paulo
http://www.radiobandeirantes.com.br


domingo, 28 de janeiro de 2018

Veja mais um clássico do Paulistão 2018 pelos canais de vídeo da Jovem Pan na internet



Acompanhe pelos canais de vídeos da Jovem Pan, ao vivo, mais uma partida pelo Campeonato Paulista de 2018 - Bragantino X Palmeiras , com a narração de Fausto Favara. 

Acompanhe também pelo - http://www.jp.com.br/esportejp

Criador do Recruta Zero, Mort Walker morre aos 94


O cartunista Mort Walker, criador da tira do Recruta Zero, morreu neste sábado aos 94 anos, de pneumonia. Walker estava em sua casa na cidade de Stanford, em Connecticut; Bill Morrison, presidente da Sociedade Nacional de Cartunistas, confirmou a informação.

Beetle Bailey, a história em quadrinhos sobre o recruta universitário folgado do exército americano, criada em 1950, foi a primeira tira de Walker e é seu trabalho mais famoso. Walker desenhou a tira por 68 anos, mais do que qualquer outro artista americano na história dos quadrinhos. Recruta Zero deu origem a outra tira, Hi & Lois, que Walker criava em colaboração com Dik Browne.

A tira de Zero está em 1.800 jornais ao redor do mundo, distribuída pelo King Features Syndicate. Nestas seis décadas, Walker não só passou desenhando Zero, mas também escrevendo livros sobre a técnica dos quadrinhos e tendo iniciativas como o National Cartoon Museum - cuja coleção hoje está na Ohio State University. (Do portal Omelete.com)

Assista ao "lyric video" da nova versão do megasucesso "Defender Of Metal", do Hellish War



Originalmente lançado pela Megahard Records em 2001, "Defender Of Metal", o disco de estreia do Hellish War, é uma verdadeira declaração de amor ao heavy metal. Músicas como "We Are Living For The Metal", "The Sign", "Memories Of A Metal" e a faixa título tornaram-se hinos de devoção incondicional ao Metal para muitos fãs da banda espalhados pelo Brasil, Estados Unidos, Japão e principalmente Europa, onde a banda já excursionou duas vezes.

"Defender Of Metal" não só projetou a carreira do Hellish War internacionalmente, mas moldou a personalidade musical do grupo que foi aprimorada nos trabalhos subsequentes, "Heroes Of Tomorrow" de 2008 e "Keep It Hellish" de 2013. O disco ao vivo "Live In Germany" (2010) também veio recheado de clássicos do debute e provou o poder de fogo dessas faixas entre o público europeu.

Passados 15 anos do lançamento de "Defender Of Metal" - que ganhou versão europeia através da gravadora alemã Pure Steel Records -, o Hellish War se viu na obrigação de celebrar a data junto aos fãs. Uma das maneiras foi regravar a faixa título, agora com os vocais de Bil Martins. O vocalista do Hellish War é quem inclusive assina a produção dessa nova versão. “Defender Of Metal” versão 2017 ganhou um novo Lyric Video que já está disponível no canal oficial da banda no Youtube: https://youtu.be/9hqApHk0Jmk


Além de Bil, o Hellish War também é formado pelos guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person.

"Defender Of Metal" também foi relançado em todas as plataformas digitais:
Spotify: https://goo.gl/UaWPMm 
Deezer: https://goo.gl/1CuyWq
Google Play: https://goo.gl/M92gp2
iTunes: https://goo.gl/Cb6JQ1

Mais Informações:
www.hellishwar.com.br 

A bela frase tinha muito valor


Por Fernando Jorge

Tenho observado com mágoa que a palestra, um dos mais benéficos exercícios mentais, já não é cultivada como outrora, quando conversar a respeito de qualquer assunto era uma arte encantadora.
Antigamente, até o início do século XX, havia maior interesse pela troca de impressões, de ideias. Os esbanjadores de espírito pontificavam nas salas e nas mesas dos cafés, discorrendo sobre temas ecléticos. Eram ouvidos, tinham prestígio. Podiam falar quanto quisessem, sob a condição de serem pitorescos e agradáveis.

A qual motivo devemos atribuir a decadência da conversação? Antes de tudo, à época. O homem tornou-se mais apressado, mecânico. Descobriu que tempo é dinheiro. Daí viver numa perpétua vertigem, numa corrida insana, como se tivesse de tirar o pai da forca.

Se pretende fazer uma viagem à Europa, toma logo um avião a jato. Os transatlânticos vão se tornando obsoletos, do mesmo modo que os bondes ficaram, em comparação com os automóveis. Proclamam que isto é dinamismo, mas aos cinquenta ou sessenta anos, ultra-esgotados, atingem a idade do enfarte.

Depois de um dia movimentadíssimo, nos escritórios repletos de máquinas de todos os tipos, o pobre cidadão regressa à casa esbofado, tendo preguiça até de falar. Tecer argumentos sutis em torno de um livro, de um caso em evidência? Oh, não, seria muito cansativo! Bastam uns comentários ligeiros... O jornal se incumbe de dar opinião. Para que conversar se podemos nos distrair folheando uma revista, assistindo a um programa de cinema ou de televisão? Eis porque a arte de palestrar é uma arte moribunda. O século vinte a desprezou para conceder atenção ao industrialismo, achando que uma reunião de economistas é mais útil que um diálogo a propósito da estética de Ruskin.

Ignora-se, na atualidade, a existência de causeurs inebriantes, idênticos a D’Annunzio, a quem certa mulher confessou, num irrefreável transporte de entusiasmo:

– Às vezes, quando falas e te abandonas às tuas palavras, tens a boca de um fauno e o olhar de um semideus. 
Aquele que quiser ser um artista da palavra oral deve possuir uma fina sensibilidade. Abordará assuntos variados, à semelhança de uma abelha que esvoaça de corola em corola, sugando o néctar de todas as flores. É necessário colocar de lado, porém, a indecência e a asquerosidade.

Amolde-se o tema às pessoas e às circunstâncias. A um poeta não falemos de finanças, a um financista não falemos de poesia, embora, excepcionalmente, o primeiro possa excursionar pela seara do segundo, ou vice-versa.

Outra falta de tato é sustentar discussões acerca de temas melindrosos, como política, por exemplo.
 Lord Chesterfield aconselhava ao seu filho, numa série de cartas, a não contar histórias cheias de longos rodeios, pois elas fatigam os ouvintes, cortando de maneira irremediável toda a possibilidade futura de cativá-los.

A criança que uma vez se queimou, tem medo de fogo. O ouvinte maçado, evita o maçador. Todavia, que adianta escrever estas considerações? Hoje, a conversação agoniza. Quase ninguém possui verve para seduzir um auditório, As palestras, em geral, mostram-se insossas e tediosas. 

Arrastam-se moles, aos trancos e barrancos, machucando seriamente a estropiada gramática. Não se percebe a cintilação de uma frase bem feita, o lampejo ofuscante de um paradoxo. Vemos apenas a divagação inconsistente, a narrativa seca e grosseira, o desprezo quase absoluto pelos elementos indispensáveis da cultura.

Ah, os áureos tempos da arte de palestrar! Uma bela frase tinha tanto valor quanto o mais fúlgido dos rubis, um mot pour rire era admirado, comentado, percorria os salões, atravessava as fronteiras, ia despertar, nas cortes, o bom humor dos soberanos, que sabiam dar apreço às ironias satânicas de um Voltaire e aos paradoxos coruscantes de um Oscar Wilde...

sábado, 27 de janeiro de 2018

Ouça agora o Estação Rock Base, na Rádio JR3D, com o melhor do heavy metal dos anos 80 e 90


Nesta edição do programa Estação Rock Base, ouça raridades de bandas de heavy metal dos anos 80 e 90, que você só ouve aqui na Rádio JR3D. Confira porque já está no ar:

Agent Steel - Evil Eye/Evil Minds (3:05);
Anvil - Shadow Zone (3:57);
Earthshaker - Wall (4:50);
Exciter - Heavy Metal Maniac (3:47);
Grave Digger - Heavy Metal Breakdown (3:42);
Jag Panzer - Generally Hostile (3:24);
Metal Church - Metal Church (5:04);
Nuclear Assault - Critical Mass (3:18);
Riot - Fire Down Under (2:36);
Satan - Trail By Fire (4:20);
Tank - Shellshock (3:10);
Tokyo Blade - Break The Chains (5:09);
Violent Force - Dead City (4:53);

Produção: Denilson Nalin e Marco Ribeiro
Sábado, 18h e 
Quarta, 18h

Na Rádio JR3D - http://jr3dwebradio.com/


Veja (e ouça) agora o clássico Corinthians X São Paulo pela Jovem Pan na internet

O comentarista Vampeta e o narrador Nilson Cesar vibram na cabine da Jovem Pan, durante o segundo gol do Corinthians, no clássico do último sábado, no Pacaembu, em SP: É o rádio agora com imagem (Foto: reprodução / Facebook)

Depois da cobertura total que a Jovem Pan fez do julgamento do presidente Lula na Justiça Federal de Porto Alegre nessa quarta feira, em que o portal da emissora teve o segundo canal mais visto pelo Youtube ao longo do dia, chegando a mais de 30 mil visualizações simultâneas, a emissora paulistana não se faz de rogada e começa a repetir a fórmula no jornalismo esportivo e está transmitindo nesta tarde de sábado o clássico entre Corínthians X São Paulo. 



E parece que a estratégia está dando certo. No momento em que este post está sendo fechado, aos 28 minutos do primeiro tempo da partida, no exato instante em que o Corinthians faz seu segundo gol  (clique no player acima para ver), o canal da Pan registra quase de 28 mil ouvintes-telespectadores-internautas na rede social de vídeos do Google e pouco mais de 900 pessoas no Facebook Live. A tendência é a audiência crescer em eventos transmitidos ao vivo. (assista a transmissão ao vivo na tela acima)

Juiz conclui que houve ‘tortura’ em programa de Rodrigo Faro

O apresentador Rodrigo Faro e a TV Record foram condenados a indenizar Walmor Ferreira, que em 2014 participou do quadro de transformação Arruma meu Marido, no programa Melhor do Brasil.

Na ocasião, Ferreira teve doze dentes extraídos em apenas dois dias, tratamento que, mais tarde, afetou ainda mais sua aparência, além de causar-lhe dores, entre outros problemas bucais. “Todos esses fatos levam à conclusão que o autor [Ferreira] foi submetido a tortura física e emocional, o que não é possível admitir e considerar ‘normal’”, diz o juiz Yale Mendes, da 7ª Vara Cível de Cuiabá.

Segundo a sentença do magistrado, o canal e o apresentador deverão pagar 137.870 reais para custear despesas relativas ao tratamento odontológico e bucal e danos morais. (Da Veja.com)

Mallory lança ventilador que repele mosquitos da febre amarela, dengue, zica e chikungunya

Depois da Zica e, Chikungunya, agora é a vez de a Febre Amarela assustar com sua evolução pelo país. A Mallory, uma das maiores empresas de eletroportáteis do país, lançou o ventilador Ozonic TS que pode ajudar na prevenção desse problema.

Em sua base há um exclusivo gerador de ozônio que transforma o oxigênio do ar em O3. Assim que o Ozonic é acionado, as partículas de ozônio se difundem, os mosquitos tendem a abandonar o ambiente, diminuindo notavelmente sua concentração e, em consequência, o risco.

Em níveis controlados o ozônio também ajuda na esterilização de ambientes e promove a qualidade do ar, reduzindo a quantidade de fungos, ácaros, eliminando odores, fumaça e mofo.

O processo de geração do ozônio no produto reproduz em pequena escala o que acontece nas capas altas da natureza e nas tormentas, quando o oxigênio se transforma em ozônio de forma totalmente natural. Após alguns minutos, as moléculas de ozônio se desintegram recombinando-se novamente em forma de oxigênio respirável. É, por tanto, um processo totalmente limpo, natural e sem resíduos, sem uso de química, que dispensa a necessidade de refils e garantido pela vida do aparelho. O aparelho possui grade com sistema TS, hélice de seis pás, classificação energética A nas 3 velocidades, com alta vazão e baixo nível de ruído.

Saiba mais: www.mallory.com.br



Loja conceito de sorvetes lança novo cardápio com crepes e tapioca


A loja Frooty Conceito, que fica na Vila Madalena, preparou uma nova versão do cardápio para a estação mais aguardada do ano: o verão. Além dos queridinhos cremes de açaí e pitaya, a casa tem novidades com diversas opções de sucos, smoothies, acompanhamentos, wraps, crepes, tapiocas, quiches, lanches, saladas e sobremesas.

Jabá - O Crepe Jabá (R$ 29,90) vem com pastrami, gruyère, cebola roxa e alface americana, é uma ótima alternativa para uma refeição leve, rápida e saudável. Já inspirado em dois recheios típicos consumidos nos Estados Unidos, o Wrap Alenquer é feito com o pastrami - carne bovina magra curada e temperada. A salada coleslaw (R$ 30,00) acompanha.

Maracajá - Os Sanduiches Tapanã (R$ 29,90) com pastrami, gruyère, mostarda Dijon, um toque de maionese e alface americana e Maracajá (R$ 26,90) com coalhada, zatar, hortelã, azeitona preta, cebolinha e azeite, também ganham destaque no novo cardápio.

As tapiocas, sempre escolhas “coringas”, agora apresentam opções mais refinadas. Destaque para os sabores Sacramenta (R$ 22) coalhada, hortelã, pepino, cebolinha e azeite e Salinas (R$ 23) que leva grunyère, damasco e geleia de pimenta.

Cuscuz Taça Frooty - As pedidas tradicionais não ficaram de fora: Frooty Açaí e Frooty Pitaya na tigela, nos tamanhos PP (com 70g) - R$ 6,20, P (com 300g) - R$ 13,90 e G (com 500g) - R$ 17,90, podem ser acompanhadas de diversos ingredientes* como granola, frutas, mel, castanha-do-pará, gengibre e aveia. O creme de pitaya foi o grande lançamento do último verão e vem sendo cada vez mais pedido pelos clientes da casa.

Serviço
Loja Conceito Frooty
End: Rua Natingui, 700 – Vila Madalena – São Paulo
Tel: 11 2305-5508 (delivery)
Horário de funcionamento: todos os dias, das 12h às 21h
Aceita todos os cartões de crédito e débito
Wi-fi
www.frooty.com.br

Sorvetes Jundiá abre quiosque no litoral norte de São Paulo


A Sorvetes Jundiá fechou parceria com a empresa BG Ventura na praia de Juquehy - litoral Norte de SP - para a abertura de uma sorveteria durante todo o verão.
Localizada na principal e mais movimentada rua da cidade, a loja foi construída em um container de 20 pés – seguindo uma tendência moderna e sustentável da construção civil.

Contando com uma vasta linha de produtos da marca, entre sorvetes de massa e picolés, a loja também serve o Petit Gateau e o Brownie Jundiá – que podem ser acompanhados por diversos complementos do cardápio.

Aberta no início da temporada, a “sorveteria container” já é um grande sucesso em vendas. “Começamos a operar no final de dezembro e, até agora, já atendemos cerca de 3 mil clientes”, comenta André Souza – um dos diretores da BG Ventura. André acrescenta que está muito otimista com a loja e deve mantê-la por um período maior. “Estou confiante”, conclui.

Sorveteria Container Sorvetes Jundiá
Avenida Benedito Izidoro de Moraes, 146 – Juquehy – SP
Possui 5 mesas e 20 cadeiras ao redor do container.
Horário de funcionamento: das 14h30 até às 23h – de segunda à segunda.
*Não possui telefone fixo.

Sorvetes Jundiá
www.jundia.com.br
SAC: 0800 772 9998

Nutrigood é a nova marca própria da RD

 A RD, empresa do varejo farmacêutico da América Latina, acaba de criar a marca Nutrigood, linha de alimentos funcionais que já está disponível em mais de 1.600 unidades da empresa em 20 Estados. Essa ação reforça o comprometimento das lojas da Droga Raia e Drogasil em oferecer, além de medicamentos, itens que melhorem a saúde, a qualidade de vida e o bem-estar dos consumidores. 

São 21 produtos divididos em cinco categorias, que colaboram com o bom funcionamento do sistema cardiológico, imunológico, respiratório e nervoso. Nutrigood faz parte da unidade de negócios RD Marcas, que também conta com Needs, B-Well e TRISS. Essa categoria já representa 3,5% do faturamento bruto da empresa, com previsão de chegar a 4% até o fim deste ano.
“Hoje, a farmácia é um local de bem-estar e saúde, onde as pessoas, muito mais do que medicamentos, vão buscar qualidade de vida. 

Isso é o que oferecemos com Nutrigood, uma linha completa de alimentos funcionais para todos os públicos que compram em nossas lojas. São adequados para o dia a dia de qualquer pessoa, incluindo as que precisam de cuidados especiais, como produtos com zero lactose e sem glúten, e quem busca opções com baixo teor de sódio, sem conservantes e sem adição de açúcares. Nutrigood reflete o novo propósito da empresa, que é cuidar de perto da saúde e do bem-estar das pessoas em todos os momentos da vida”, afirma Eugênio De Zagottis, vice-presidente de Planejamento e RI, da RD.

Todos os itens são nacionais. Além disso, a linha Nutrigood também é vendida pelos sites www.drogaraia.com.br e www.drogasil.com.br

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Com transmissões ao vivo em vídeo, Jovem Pan bate recordes de audiência nas suas redes sociais


Sob a égide da #partiupracima e com as novas cores verde e amarela em seu tradicional logotipo, a Jovem Pan na manhã desta quarta-feira, atingiu mais de 22 mil visualizações ao vivo de seu Jornal da Manhã pelas redes sociais. Apenas pelo youtube, até às 9h30, quando começaram as transmissões do que ela mesmo chamou de "Julgamento de Lula no TRF-4", foram mais de 20 mil ouvintes-telespectadores-internautas acompanhando a cobertura da emissora. E a tendência da audiência era subir com o passar do tempo, até o fechamento deste texto.



Com imagens direto do Tribunal Regional Federal em Porto Alegre - onde estava o enviado especial Marcelo Mattos, a programação contou ainda com os comentários de Augusto Nunes, Marco Antonio Villa, Felipe Moura Brasil e Joseval Peixoto, comandados por Thiago Uberrereich, direto do estúdio principal da Pan, na Avenida Paulista, em São Paulo. A equipe ainda contou com a participação de José Maria Trindade, direto de Brasília, com as repercussões do julgamento nos círculos da política nacional.


Trata-se de um recorde, em se tratando de emissoras de rádio transmitindo seu conteúdo ao vivo pela internet. Ainda ontem, O próprio Moura Brasil, então no comando do vespertino "Os Pingos nos Is", comemorava os 12 mil acessos no "ao vivo" em que o canal de vídeo da Pan obteve naquele momento.

Segundo a Jovem Pan as transmissões do julgamento do ex-presidente Lula na segunda instância devem se estender até às 16h. Assista agora ao vivo no link de vídeo acima.



Ethevaldo Siqueira está de volta às ondas do Rádio

Depois de ter sido, no ano passado, dispensado de uma forma não muito, digamos, amistosa da CBN - emissora na qual trabalhou por quase duas décadas - o veterano jornalista Ethevaldo Siqueira, o mais antigo a cobrir a área de tecnologia no Brasil, está de volta às ondas do Rádio, através da Eldorado FM. Na verdade, ele está cumprindo "jornada dupla" no grupo Estado, uma vez que ele é colunista do Estadão há mais de três décadas.

Trata-se de um esforço que a Eldorado FM está fazendo para revitalizar o seu jornalismo, que veio sendo desmontado ao longo dos três últimos anos em decorrência da crise que o grupo Estado vem enfrentando há muito tempo, desde a saída da família Mesquita de seu controle acionário.

De qualquer maneira, trata-se de uma excelente notícia!